Auto
Atualidades

Setor Auto após a pandemia

Compartilhe em:

setor auto pós-pandemia

Veja o que pode mudar no setor auto num cenário pós-pandemia e como isso pode afetar você!

O setor auto, assim como o resto da economia, mergulhou em súbita recessão quando o mundo essencialmente se fechou na tentativa de impedir a propagação de um vírus mortal. Não foi como a crise de 2009, mas ainda assim, os impactos foram sentidos em larga escala.

Então, como será a indústria em 2020 ou 2021, no pós-pandemia?

Algumas mudanças serão imediatas e práticas. Já  outras serão mudanças de mindset que repercutirão no setor auto nos próximos anos, até que o próximo evento tumultuado force outro grande zigue-zague.

Confira algumas das principais possíveis mudanças:

Digitalização dos processos

O primeiro impacto depois que o coronavírus começou a se estabelecer globalmente é que as montadoras pararam de fabricar veículos e as concessionárias foram forçadas a fechar seus showrooms. 

Os departamentos de pós-vendas permaneceram abertos porque eram considerados um serviço essencial para aqueles que ainda se aventuravam fora de suas casas.

Quase que da noite para o dia, o setor teve que mudar a forma com que os negócios eram feitos. O desenvolvimento de veículos continuou, com designers, engenheiros e todos os seus colegas trabalhando em home office. As reuniões foram realizadas por vídeo. As revelações do produto foram transmitidas ao vivo com orientações digitais. 

Essas mudanças, embora sejam novas para alguns, já eram conhecidas por outros, como é o caso do seguro auto pago por uso da Thinkseg. 

Nesta modalidade, todo o processo – desde a cotação até o acionamento – é feito de forma digital, sem burocracias ou qualquer outro problema.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

Concessionárias transformadas para sempre

Os revendedores foram os primeiros a se adaptar. Eles já possuem ferramentas digitais e as utilizam em diferentes graus. 

Até os mais relutantes já passaram a adotar vendas online, percursos virtuais para veículos, assinaturas digitais e entrega em domicílio de novos veículos. Todos estão reavaliando tudo o que já fizeram.

E muitos consumidores gostaram disso. Os compradores gostam de visitar uma concessionária para ver, tocar e testar um carro novo. Porém, reclamam de horas de papelada para concluir a transação. Eles provaram essa maneira nova e mais eficiente e não querem voltar.

Os compradores querem  se aprofundar no processo sem tocar em nada. Existem diversas assinaturas necessárias na compra de um veículo, e há tecnologia para conduzir eletronicamente a maior parte delas.

As pessoas querem maneiras novas e mais eficientes de fazer as coisas. 

Um exemplo disso são as situações onde um comprador e vendedor negociam pela web para fechar a venda de carros. Nesse processo, as lojas podem aprovar financiamentos e trocas em minutos e entregar o veículo ao cliente quando a venda estiver concluída.

Surgimento de pequenos players

setor auto após pandemia

A pandemia nivelou o campo para as empresas tradicionais do setor auto.Pequenos grupos podem operar da mesma forma que grupos maiores. 

Este é o momento de tentar novas coisas, avaliar tudo, dobrar a tecnologia e se concentrar em todas as ferramentas para vender um carro.

O problema é que os revendedores não podem simplesmente colocar suas práticas atuais no mundo online. É necessário fazer as devidas adaptações.

No início, muitos compradores tiveram uma certa aversão a comprar um veículo online sem vê-lo ou dirigi-lo. Havia o receio de que ele não fosse entregue ou de que eles não seriam capazes de devolvê-lo em caso de problemas. Mas o medo do vírus significa que a compra online se tornou a alternativa mais segura no momento.

Novo formato de vendas de seminovos no Setor Auto pós pandemia

Até o fornecimento de carros usados ​mudará. A maioria dos seminovos era vendida presencialmente, onde os compradores inspecionavam fisicamente os produtos. 

Mas com o advento do coronavírus, está acontecendo uma migração para as negociações digitais no setor auto.

Foi uma mudança difícil, mas a nova maneira de fazer negócios é mais segura, rápida e melhor para todos. O distanciamento social, que é fundamental para evitar o contágio, é quase impossível nas negociações presenciais. 

Antes de serem enviados, os veículos devem ser limpos e também precisam de relatórios de condições mais detalhados e descrições absolutamente precisas. Assim,  as pessoas conseguem saber exatamente o que estão comprando online.

Fora que as expectativas dos consumidores quanto à qualidade dos serviços prestados aumentou bastante. 

Basta pensar nos apps de delivery de alimentos. No passado, os consumidores aceitavam esperar um pedido de comida que não estava pronto no horário designado. Isso mudou drasticamente durante o período de pandemia. Agora esperamos que a comida chegue a tempo – quase ao minuto – e devidamente embalada. 

Da mesma forma, com a compra de carros, a eficiência online deverá continuar.

Consumidores vão gastar mais

A expectativa para o cenário do setor auto pós-corona é de que os consumidores podem estar se preparando para gastar mais em seu próximo carro do que planejavam antes do início do confinamento, em março.

Além da demanda reprimida, há um apetite mais forte do consumidor por comprar um carro melhor do que o planejado originalmente. A expectativa é de que os consumidores que aguentarem até o final dessa situação, tenderão a investir mais na compra de um veículo.

Por outro lado, a tendência é que após a compra, os motoristas busquem alternativas mais econômicas e completas para proteger o seu bem. 

Neste sentido, o Seguro Auto pago por km se apresenta como uma excelente alternativa, tendo em vista que o segurado pode economizar até 50% em relação ao seguro auto tradicional. 

Isso porque, no seguro pago por uso, o cliente literalmente só paga aquilo que usar, sendo uma opção mais justa e econômica para o bolso no final do mês.

Carros como ambientes de relaxamento

Num cenário de isolamento social, as pessoas estão buscando mais do que nunca algo para tirá-las da rotina cotidiana. Uma das saídas encontradas foi começar a ver os veículos de uma forma um tanto quanto diferenciada.

Seja para passar um tempo sozinhas, para trabalhar ouvindo música ou simplesmente lavando o carro para tentar esquecer um pouco dessa situação. As pessoas começaram a tratar seus veículos como um espaço pessoal para relaxamento.

A recuperação virá gradualmente

A recessão resultou em desemprego recorde e afetou os resultados do mercado global. A grande questão é que retomar uma economia leva tempo. Muitos pensam que a curva econômica será um “W”, com um segundo surto e queda projetados.

Talvez por isso alguns consumidores estão guardando o dinheiro no bolso, para o caso de outro surto ou uma nova emergência.

O abalo no setor auto foi instantâneo em algumas empresas, especialmente as independentes – e isso inclui concessionárias – que precisarão se reinventar para continuarem vivas.

As grandes empresas, como as montadoras, podem levar anos para compensar as vendas perdidas. Nesse meio tempo, elas serão forçadas a tomar algumas decisões difíceis ao priorizar quais programas de produtos obtêm capital e quais atualizações devem ser adiadas. 

Apesar do caminho difícil, espera-se que as pessoas aprendam algo positivo com esse período forçado de reflexão sobre como vivem suas vidas.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

Dúvidas sobre a CNH Social? O Detran esclarece
Não dá para dirigir sem CNH ou permissão para dirigir, não é mesmo? Se a grana está curta para...
Vazamento de água no carro: como identificar e o que fazer?
Um belo dia você sai da garagem e vê que há uma poça de água debaixo do carro. Se...
Direitos e deveres dos motoristas com os carros elétricos
A frota de carros elétricos não para de crescer no Brasil. Os modelos 100% elétricos tiveram 3.395 emplacamentos no...
Inmetro: saiba quais são carros mais econômicos de 2022
Apesar das ligeiras quedas no segundo semestre de 2022, o preço dos combustíveis continua alto no Brasil. Quem roda...
Quatro motivos para lavar o carro uma vez por mês
Nem todo mundo tem o hábito de lavar carro com frequência. Entretanto, a prática não é só prejudicial para...
Se eu atropelar um bichinho, meu seguro auto oferece cobertura?
Não é raro encontrar animais soltos nas ruas ou na beira de rodovias. Infelizmente, muitos estão perdidos ou foram...