Auto

Carro furtado: como agir e não cair em uma roubada

Compartilhe em:

carro furtado

No Brasil, um veículo é subtraído a cada minuto. Os roubos e furtos contra o patrimônio são o segundo tipo de crime mais cometido no país. Ficam atrás somente do tráfico de entorpecentes. Diante desta triste realidade, não é raro ter que lidar com a situação de um carro furtado. Seja com você, com um parente, amigo ou até mesmo desconhecido, é sempre bom saber como agir.

COTAR SEGURO AUTO MÃO NA RODA

Carro furtado ou roubado?

Antes de tudo, é necessário saber as diferenças entre um carro furtado e um roubado. Furto é quando o bem é levado sem uso de violência, ameaça ou a presença do dono. Exemplo: você estaciona o seu carro e, quando chega, ele não está mais lá.

Já o roubo é quando o bandido faz uso da violência e ameaça a vítima para conseguir concluir o crime. O roubo pode ser feito a mão armada ou não. Um exemplo de roubo é quando a vítima é abordada depois de estacionar e tem o carro levado pelo criminoso.

Uma hora acontece

Hoje existem vários equipamentos que podem evitar e dificultar o furto ou ajudar na recuperação do veículo após o crime. Estamos falando de sistemas codificados originais do veículo que impedem a partida do motor sem a chave original. Também existem alarmes sonoros e bloqueadores, assim como rastreadores que fornecem a sua localização exata.

Entretanto, nenhum deles é infalível. Como dito acima, uma hora ou outra você vai se deparar com um carro furtado. Separamos algumas situações e como agir caso aconteçam.

Mas sempre é bom lembrar da importância de contar com um seguro auto nessas horas. 

Meu carro foi levado! E agora?

Nestas horas, o mais importante é manter a calma. No caso de um roubo, não resista ou tente reagir. Erga as mãos, obedeça o bandido e informe todas as suas ações. Faça o possível para que a ação seja a mais breve possível. Assim que o ladrão deixar o local, peça ajuda, informe a polícia e a seguradora.

Reúna todas as informações (local exato, horário, descrição do criminoso, dados do veículo) e registre o boletim de ocorrência online no site da Polícia Civil do seu estado. O mesmo vale para quem teve o carro furtado.

Como identificar um carro roubado?

Muitas vezes, os criminosos abandonam o veículo um tempo depois de roubá-lo. Seja para verificar se possui rastreador ou por não precisar mais dele. É muito comum um carro furtado ou roubado ser estacionado em uma rua tranquila e lá permanecer intocado por vários dias.

Notou um carro diferente parado no mesmo lugar por dias seguidos ou estacionado com janelas e portas abertas? Então verifique no aplicativo Sinesp Cidadão se ele tem queixa de furto ou roubo. Basta digitar a placa do veículo e verificar a sua situação. Caso tenha sido roubado, informe a polícia imediatamente.

Carro furtado ou roubado à venda

Muito embora tenha diminuído bastante à medida que o acesso às informações evoluiu, o comércio de veículos roubados ainda é bem comum no Brasil. Seja um modelo clonado – com placas e documentos falsos iguais aos de um carro exatamente igual em situação legal -, ou outro com adulterações na numeração do chassi, é bom saber como fugir do golpe.

Se você está à procura de um carro novo, fique atento, especialmente nas plataformas de anúncios gratuitos, as mais usadas para este tipo de crime. Antes de concluir a negociação, tome alguns cuidados:

  1. Desconfie de preços muito abaixo do mercado e de histórias do tipo “carros de funcionário de montadora”;
  2. Em hipótese alguma realize pagamentos antecipados, sem ver o veículo ou checar sua documentação;
  3. Caso esteja em uma loja, faça uma busca pelo nome no Google para ver se não há reclamações;
  4. Concluídas estas primeiras etapas, o próximo passo é consultar o app Sinesp Cidadão para ver se não há queixa de furto;
  5. Em seguida, solicite ao vendedor a placa e o número do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores). Faça uma verificação no site do Detran do estado onde o veículo foi registrado. O portal nacional do Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito) também possibilita a consulta. Em caso de placas falsas, fica fácil constatar a irregularidade dessa forma.
  6. Peça para ver o CRV (Certificado de Registro do Veículo), mais conhecido como DUT, que é o documento usado para transferir a propriedade do antigo para o novo proprietário. O CRV deve estar em branco e em nome do dono. Em caso de veículos de terceiros, o vendedor deve ter um procuração do proprietário com firma reconhecida em cartório;
  7. Por fim, caso o veículo não tenha pendências, faça uma vistoria cautelar em uma empresa credenciada pelo Detran estadual. Se o veículo for aprovado em todas as etapas, pode-se dizer que é seguro fechar negócio. 

Caso apareça qualquer restrição mais grave, desista e procure outro. Vale lembrar que comprar um veículo roubado é crime de receptação. Além de perder o dinheiro, o comprador pode ser preso e cumprir de um a quatro anos em regime fechado.

COTAR SEGURO AUTO MÃO NA RODA

Carros elétricos 2024 no Brasil - melhores modelos
A chegada das fabricantes chinesas foi fundamental para a explosão dos carros elétricos no Brasil. Os maiores responsáveis pelo...
Carros chineses que estão fazendo sucesso
Liderados pela JAC Motors, que tinha o apresentador Fausto Silva como garoto-propaganda, os primeiros carros chineses desembarcaram no Brasil...
Seguro com franquia mais barata vale a pena?
Nos dias atuais, onde a preocupação com a segurança e proteção financeira é constante, o mercado de seguros continua...
Vantagens de um seguro que você pode cancelar a qualquer momento
Nos dias de hoje, onde a flexibilidade é uma necessidade, o mercado de seguros automotivos viu surgir uma inovação...
Qual é o melhor momento para trocar de seguro de carro?
No Brasil, o mercado de seguros automotivos é dinâmico e competitivo, oferecendo uma variedade de opções para os proprietários...
Existe seguro de carro sem franquia?
Nos últimos anos, o mercado de seguros automotivos no Brasil tem se adaptado às demandas dos consumidores, buscando oferecer...