Auto

Rodas grandes: desempenho ou só estética?

Compartilhe em:

rodas grandes

Não dá para negar que um belo jogo de rodas faz toda a diferença no carro. Prova disso é que uns dos primeiros itens trocados por aqueles que apreciam a customização são justamente as rodas. E quase sempre por rodas grandes, modelos maiores do que os originais. Mas a prática pode danificar o veículo? É preciso mudar a calibragem do pneu?

Quer saber as vantagens e desvantagens de colocar rodas grandes no carro? Então vamos entender as razões pelas quais alguns modelos saem de fábrica com pneus largos e rodas de aro grande, que podem chegar a 23 polegadas de diâmetro no caso de alguns SUVs. 

A explicação está na física e atende pelo nome de atrito. Em carros esportivos potentes, é preciso transferir a força gerada pelo motor para o solo e quanto mais borracha houver, mais eficiente será esta transferência. Além disso, nas curvas de alta velocidade e nas frenagens os pneus largos aumentam a aderência. Por fim, o perfil baixo do pneu é para evitar que ele se dobre e comprometa a estabilidade do veículo nas curvas.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

E nos carros com menor potência?

Em carros mais convencionais, com 100, 120 cavalos de potência, a demanda por aderência não é tão elevada, uma vez que o uso feito do veículo não é tão extremo. Por isso, não há rodas grandes, elas são menores e os pneus, mais estreitos. 

Além disso, tem o conforto e a resistência. Quanto maior a roda e mais baixo o perfil do pneu, menos o conjunto absorve impactos e mais ele fica sujeito a rasgos e amassados. Hoje, para modelos compactos, a medida de roda mais comum é a de 15 polegadas. Em carros e SUVs médios varia entre 17 e 18 polegadas.

Posso colocar rodas grandes no meu carro?

Os fabricantes de veículos são unânimes em não recomendar a troca das rodas e pneus originais. Eles invalidam a garantia de modelos que tenham sido modificados. Entretanto, usando o bom senso e respeitando algumas regras, é possível substituir o conjunto por rodas grandes sem danificar o carro. Muito embora o ganho seja apenas estético e em estabilidade  e frenagem (pouco). Vamos a elas:

1. Não coloque rodas muito maiores do que as originais

Se o carro tem rodas originais de 15 polegadas, o recomendável é aumentar para no máximo 17 polegadas. Rodas grandes demais, de 19” ou 20”, podem encostar nos amortecedores, raspar nas caixas de rodas e sobrecarregar os cubos e a suspensão;

2. A tolerância na alteração do diâmetro original do conjunto de roda e pneu é de cerca de 3% para mais ou para menos

Exemplo: um pneu de medida 185/60 montado em uma roda de 15 polegadas tem 603 milímetros de diâmetro. Se trocar por um conjunto com pneu 195/50 e roda de 17 polegadas, o diâmetro sobe para 626 mm, ou 3,9% mais. Se houver muita diferença, o velocímetro e o odômetro vão marcar errado e o câmbio automático pode apresentar problemas. Esta calculadora vai ajudar na hora de escolher as novas medidas;

3. Tala e Offset

A tala (que é a largura) e o offset (diferença de espaço entre a metade da roda e seu ponto de fixação no cubo) também não podem ser muito diferentes dos encontrados nas rodas originais;

Quais os problemas que rodas grandes podem causar?

Em primeiro lugar, o Art. 8° do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) proíbe “a utilização de rodas/pneus que ultrapassem os limites externos dos para-lamas do veículo” e “o aumento ou diminuição do diâmetro externo do conjunto pneu/roda”. A infração é grave, com perda de cinco pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e multa de R$ 195,23.

Como dito acima, ao instalar rodas grandes com medidas muito maiores, suspensão, cubos de rodas, câmbio e diferencial vão ficar sobrecarregados. Assim, podem até quebrar, causando perda do controle do veículo.

Outros pontos negativos são a perda de conforto ao rodar. Com a menor quantidade de borracha nas laterais, a calibragem dos pneus de perfil baixo precisa ser maior, para haver uma maior resistência aos buracos e obstáculos. Em carros menos potentes, será notada uma redução no desempenho causada pelos maiores peso e atrito dos pneus muito largos.

A qualidade dos produtos escolhidos também é importantíssima. Como rodas e pneus de aros maiores custam caro, muitos proprietários apelam para marcas de baixa qualidade. Elas são mais baratas e, muitas vezes, não são certificadas pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial). Uma quebra ou estouro a 120 km/h pode ser fatal.

Resumo

Quer customizar e dar um visual mais esportivo ao seu carro? Não exagere no tamanho das rodas, respeite as medidas e parâmetros originais de fábrica e prefira as marcas consagradas e já utilizadas pelas montadoras. O conjunto de rodas e pneus é um dos mais importantes para a segurança do veículo. Negligenciá-lo pode ser fatal.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

Quer agendar uma viagem? Conheça o Uber Reserve
Desde o fim de março, a Uber disponibiliza um novo serviço no Brasil, o Uber Reserve. Não se trata...
Os 10 carros que mais fizeram sucesso no mundo em todos os tempos
Qual é o carro mais rápido do mundo? E o mais veloz? As listas de recordes na indústria automobilística...
Piloto automático e limitador de velocidade: qual a diferença entre ambos?
Muita gente confunde o piloto automático dos carros com o limitador de velocidade. Ambos são ativados pelo motorista, interferem...
Volvo inaugura mais um carregador para eletrificados em SP
A eletrificação segue em ritmo acelerado no Brasil, que teve 3.395 emplacamentos de veículos 100% elétricos no primeiro semestre...
Confira o valor dos 10 carros mais vendidos hoje em dia
As vendas de automóveis e comerciais leves no mercado brasileiro seguem em queda em 2022. No primeiro semestre do...
Qual o melhor carro SUV para comprar em 2022?
Os SUVs definitivamente caíram no gosto do brasileiro. Basta olhar o ranking de vendas para entender o sucesso. Nada...