Veículos de passeio com motor a diesel existem no Brasil?

Proibidos no Brasil desde 1976, os veículos de passeio com motor a diesel voltaram ao debate nos últimos meses. A razão é que o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) apresentou uma emenda parlamentar propondo a liberação da venda no país. A proposta foi incluída na medida provisória que libera a venda direta de etanol das usinas para os postos de combustíveis, porém ainda está em tramitação.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

Diesel mais barato?

O parlamentar argumenta que a proibição “não mais se justifica” e que “diversos países usam o diesel para veículos de passeio, inclusive por conta de questões ambientais. Ademais, a autorização para o uso do diesel pode tornar o combustível mais barato, aliviando a presente crise inflacionária”.

Outras tentativas foram barradas

Não é a primeira vez que o Legislativo tenta liberar a venda de carros co motor a diesel. Entre 2015 e 2018, dois outros projetos de lei tentaram derrubar a proibição, porém acabaram não aprovados. Atualmente, apenas veículos com tração 4×4 com reduzida ou primeira marcha encurtada, além de veículos com capacidade de carga superior a uma tonelada podem funcionar com um motor a diesel.

Por que o motor a diesel foi proibido?

Quando a portaria MIC nº. 346, de 19 de novembro de 1976, foi publicada, o Brasil importava 78% do petróleo utilizado nas refinarias. Além disso, o mundo atravessava a famosa crise mundial do petróleo.

Com o preço do óleo bruto nas alturas, o gasto com a importação subiu de US$ 600 milhões, em 1973, para US$ 2,6 bilhões em 1974. Até chegar aos US$ 10,6 bilhões em 1981. A participação do petróleo nos pagamentos externos do Brasil saltou de 9,7% para 52,7% de 1973 a 1980. Também levou junto a dívida externa brasileira, que explodiu dos US$ 6 bilhões para US$ 54 bilhões.

Com a proibição, vieram junto subsídios governamentais para reduzir o preço do diesel. Para não impactar demasiadamente as contas públicas, criou-se uma reserva de mercado para que apenas os meios produtivos, como veículos de carga, máquinas agrícolas e geradores, utilizassem o combustível. 

Mas como funciona um motor a diesel?

Os motores a diesel são bem diferentes dos movidos a gasolina, etanol ou GNV (Gás Natural Veicular). O diesel é injetado diretamente nos cilindros por meio de uma bomba e entra em combustão sozinho, sem a necessidade de uma faísca fornecida pela vela de ignição, como nos motores flex e a GNV.

A combustão espontânea do diesel é resultado da alta taxa de compressão do motor. Desta forma, acaba elevando bastante a temperatura do ar que é sugado para dentro dos cilindros. 

Para suportar maiores cargas de pressão e temperatura, os componentes de um motor a diesel são mais resistentes e caros de se produzir. Por esta razão um SUV ou caminhonete a diesel é mais caro do que um similar movido a gasolina.

Vantagens e desvantagens do diesel

Entre as vantagens do motor a diesel estão:

  • Manutenção menos frequente;
  • Maior torque e durabilidade;
  • Consumo menor de combustível, o que permite uma maior autonomia. 

Já os aspectos negativos são:

  • Custo bem maior;
  • Mesmo em motores mais modernos e com gerenciamento eletrônico, emissões mais elevadas de óxidos de nitrogênio (NOx) e de material particulado extrafino (PM2,5), dois dos poluentes mais nocivos à saúde humana.

E no exterior, como está o diesel?

Se o Brasil tenta liberar o carro movido a diesel, nos países desenvolvidos acontece exatamente o contrário.

Na Europa, que em 2011 teve 60% das vendas de veículos representadas por modelos a movidos a diesel, os fabricantes estão investindo cada vez menos neste tipo de motor. 

Estudo feito pelo banco suíço UBS revela que a fatia de carros a diesel no mercado europeu será de apenas 10% em 2025. Por lá, além de Estados Unidos e China, o investimento maciço é na eletrificação, com carros híbridos e 100% elétricos.

No Brasil, há o amplo uso do etanol. Ele é uma fonte de energia renovável que permite uma compensação do carbono emitido, já que a própria cana de açúcar transforma o dióxido de carbono em oxigênio através da fotossíntese. Especialistas acreditam que a liberação de carros de passeio a diesel no país seria um retrocesso e totalmente na contramão do resto do mundo.

Seja qual combustível for, seguro auto é fundamental

Diesel, flex, híbrido ou elétrico. Os carros estão mudando e o seguro auto pegou carona nesta tendência. 

Hoje em dia, também existem diversos tipos de seguro para carro. Sabia que já é possível pagar pelo seguro apenas quando você utiliza o seu carro? É o seguro Auto Pay Per Use da Thinkseg, que é feito sob medida para quem quer economizar

Teremos carros a diesel no Brasil? Ainda não se sabe, mas para os outros há a opção de pagar menos seguro e de maneira mais justa. O Pay Per Use da Thinkseg está aí para isso. Faça uma cotação e veja as vantagens.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE