Auto

Dirigir grávida: até quando pode utilizar o volante?

Compartilhe em:

grávida pode dirigir

Descubra se grávida pode dirigir e veja dicas para o período e a direção

A gravidez é uma época de muitas dúvidas, medos e questionamentos. Tudo parece novo e desafiador, principalmente para grávidas de primeira viagem. 

O turbilhão de emoções e sentimentos afeta todos os âmbitos da nossa vida e até uma simples pergunta pode gerar um mar de interrogações: grávida pode dirigir? Sim, você pode dirigir, apesar de existirem diversas orientações e recomendações quanto a isso.

O espaço da mulher na sociedade aumenta cada vez mais e a sua independência é evidente. Aquela visão antiga de que mulheres grávidas são consideradas incapazes está muito longe da realidade. 

As mulheres trabalham, têm seus afazeres diários e domésticos, sendo difícil imaginá-las pelos nove meses do período de gravidez sem poder realizar suas tarefas. O importante aqui é o diálogo constante e sincero com a equipe médica escolhida para acompanhar a gravidez.

Uma das questões principais deste assunto é o fato de existirem contrações que podem ocorrer sem aviso prévio. 

No caso de mulheres em período de gestação mais avançado, é possível que essas contrações sejam cada vez mais presentes no seu cotidiano, além de serem mais fortes também. 

O ambiente das cidades é estressante e dirigir com ansiedade e preocupação não é recomendado. Entenda melhor sobre o tema a seguir e tire suas dúvidas:

Grávida pode dirigir?

Nas leis de trânsito, não existe um tópico ou direcionamento relativo à questão. Este assunto é bastante complexo e cheio de especificações que vão depender exatamente do seu caso. Por isso, é praticamente impossível juntar todas as situações em uma legislação só. 

Não existe proibição nas leis de trânsito e não há impedimentos físicos em grande parte do período de gestação. Por isso, caso não seja uma gravidez de risco, uma mulher grávida pode dirigir. Contudo, a recomendação é que esta ação seja evitada.

O motivo desta recomendação é muito mais relacionado à prevenção do que às impossibilidades físicas e mentais. 

A gravidez é algo profundamente delicado e qualquer impacto mais forte ou um acidente leve inesperado pode prejudicar o bebê. Essa complicação pode derivar de cargas físicas ou, até mesmo, emocionais. O trânsito nas grandes cidades, como São Paulo, é intenso, agitado e frequentemente turbulento.

Com isso, pequenos detalhes podem ter um peso muito maior quando se trata de uma mulher grávida dirigindo. Entre eles está o posicionamento do cinto de segurança, a maneira de se sentar em frente ao volante e ficar horas em um engarrafamento.. 

Atente-se, portanto, nas tentativas de fazer com que o trajeto e o tempo atrás do volante sejam os melhores possíveis. 

Coloque o caminho no seu aplicativo de trânsito preferido e veja se o trajeto possui algum acidente, trânsito maior do que o normal ou se existe uma rota alternativa mais rápida. É essencial utilizar a tecnologia a seu favor. 

Quais são as melhores condições?

dirigir grávida

Caso não haja nenhuma restrição médica a respeito da gravidez, o normal é que a gestante dirija até às 34 semanas de gestação. Ou seja, até 8 meses uma m

Caso não haja nenhuma restrição médica a respeito da gravidez, o normal é que a gestante dirija até às 34 semanas de gestação. Ou seja, até 8 meses uma mulher grávida pode dirigir

Isso se dá porque nas últimas semanas de gestação, o posicionamento do bebê começa a comprimir a bacia. Essa compressão ocasiona sintomas colaterais como cólicas e a necessidade de fazer xixi com pouco tempo de intervalo. 

A principal questão a ser observada, quando a gravidez está mais avançada, é o trajeto e o horário da saída.

Ir a lugares mais próximos e em horários diferentes dos de trânsito mais carregado poderá fazer toda a diferença. 

É preciso ter em mente que a gravidez é uma condição bastante imprevisível e ter a quem ligar ou como sair do lugar que está acaba sendo imprescindível. Preste atenção na lombar, ok? 

Seria ótimo colocar uma pequena almofada entre o encosto do banco e as suas costas para se sentir mais confortável e segura.

Considere a contratação de um seguro auto. Uma nova modalidade das agências de seguro de carro é a de Pay Per Use e ela pode ser a ideal para você. Com esse tipo de seguro, você paga uma taxa fixa menor por mês e a cobrança dos serviços acontece apenas quando você utiliza seu carro. 

O cálculo acontece em cima dos quilômetros rodados e pode ser uma ótima opção para gestantes que estão no final da gravidez, por exemplo, e que utilizam menos o seu veículo. 

Falando em segurança, lembre-se de posicionar o cinto de três pontos da mesma maneira de quando não estava grávida, ok? Abaixo da barriga.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

Foque em se observar

Mulheres grávidas têm a tendência maior de ter uma queda de pressão, então é essencial se observar antes de fazer caminhos longos. Aliás, o ato de prestar atenção em como você está dia após dia é um hábito que você precisa desenvolver durante todo o período de gravidez. 

Procure o trajeto menos demorado e com mais opções de paradas caso aconteça alguma situação em que você precise encostar o carro ou pedir a ajuda de alguém. Tenha sempre um serviço de motorista de aplicativo na manga.

Esvazie a bexiga antes de dirigir, tenha sua almofada já no carro e relaxe! Apesar de todos estes direcionamentos e preocupações, o estado mental é bastante significativo nessas horas,. Planeje todos os pontos e confie nas suas escolhas. Grávida pode dirigir, mas se conhecer e entender as especificações da sua gravidez de maneira individual é crucial para fazer as melhores escolhas e garantir um trajeto de segurança.

20 carros mais sustentáveis nos dias de hoje
Segundo dados do Relatório de Emissão Veiculares da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), os carros são...
Saiba como consultar pontuação da CNH
Entre as novas leis do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em vigor desde o dia 12 de abril de...
Tabela Fipe: O que é e como influencia no preço do seguro?
Seja na hora de comprar ou vender seu carro, seja na hora de fazer o seguro, você já deve...
4 motivos para realizar a manutenção preventiva do seu carro!
Se você é daqueles que têm pavor de ficar parado na rua com o carro quebrado, preste atenção: fazer...
Álcool ou gasolina: como calcular o custo de viagem de carro?
Não parece, mas em 2023 vão se completar 20 anos do lançamento do primeiro carro bicombustível brasileiro. Até a...
5 vantagens dos veículos autônomos
Nos últimos 20 anos, o mundo viveu uma verdadeira revolução tecnológica. No começo dos anos 2000, a internet ainda...