Mobilidade
Destaque
Auto

IPVA: programe-se para os gastos

Compartilhe em:

IPVA 2020

Saiba a melhor forma para se programar para os gastos do IPVA

gastos do ipva

Em todo início de ano as preocupações financeiras começam a surgir. Os gastos do IPVA, por exemplo, devem ser pagos anualmente.

O chamado Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), é uma taxa cobrada para quem possui um veículo (com exceção de barcos e aviões). 

Esse imposto é cobrado em todo o país. Porém, ele é de responsabilidade do estado em que o veículo foi registrado. Os responsáveis pelo imposto dos automóveis são as Secretarias das Fazendas de cada estado.

Estes órgãos federativos ficam com 50% do valor pago. O restante é voltado para os municípios registrados.

É importante estar atento às regras do governo e fazer um planejamento para as suas finanças no início do ano, já que o não pagamento do IPVA pode resultar em multas e impedir que o proprietário do veículo requeira o licenciamento.

O não pagamento também pode acarretar em impedimento da renovação do registro atual. Além disso, a circulação de veículos com o registro atrasado é motivo para multa e pontos na CNH.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

Como consultar os gastos do IPVA

Dependendo do estado que está registrado o seu veículo, você pode consultar nos sites dos órgãos responsáveis sobre os gastos do IPVA.

No estado de São Paulo, o proprietário do veículo pode verificar diretamente no site da Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado.

Para conseguir a consulta, basta informar o Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores) e a placa.

Existem também outros meios de consultar o valor do IPVA como os canais de autoatendimento, internet banking e alguns aplicativos de celular oferecidos pelos bancos.

Proprietários do Rio de Janeiro podem consultar o valor do imposto no site do Detran, indo na página especial para o IPVA.

Os valores

Como é um imposto estadual, cabe aos órgãos de cada estado determinar a alíquota que será cobrada.

A alíquota varia de veículo para veículo. Elas variam de acordo com as características que possuem, como o local de fabricação, potência do motor, combustível utilizado, etc.

Em alguns estados, o governo dá uma redução no valor do imposto para veículos que são movidos por eletricidade e etanol, com intuito de incentivar o uso e reduzir a poluição do ar.

Em referências de preços de venda de veículos é usada a Tabela Fipe. Os valores da tabela sofrem impacto grande nos tributos dos automóveis. 

Em São Paulo, o valor do IPVA corresponde a 4% do valor de um carro. Por exemplo: se você adquiriu um carro no preço de R$ 100.000,00 o preço do imposto será de R$ 4.000,00.

A Tabela Fipe diferencia os valores de acordo com a marca, modelo e ano de fabricação dos veículos.

A Secretaria da Fazenda de cada governo estipula os calendários e as regras de pagamento, sejam os parcelamentos ou a forma de cobrança.

O órgão responsável faz uma divulgação de sistema que mostra o valor devido de cada veículo, utilizando apenas o Renavam. Ele também será usado para o pagamento do tributo nas redes bancárias.

Os responsáveis divulgam também as datas limites de pagamento de acordo com o dígito final da placa de cada automóvel.

Pagar à vista ou parcelado?

gastos do ipva

Para tomar essa decisão, é preciso estar atento aos diversos fatores, como por exemplo, a checagem de desconto que será oferecido no seu estado.

Caso o valor não afete o seu orçamento, é interessante aproveitar o desconto oferecido já que ele, geralmente, é maior que o rendimento das ações financeiras. 

Outro ponto positivo é que você não corre o perigo de esquecer o pagamento e acabar resultando em juros e multas pelo atraso.

Mas, se você tiver que optar pelo parcelamento, fique atento às condições de pagamento, inclusive à quantidade de parcelas. Ela pode alterar de acordo com o estado.

Seja à vista ou parcelado, o importante é não deixar de se planejar financeiramente para evitar transtornos, já que os gastos do IPVA são anuais.

Evite realizar o pagamento com cheques especiais ou cartões de crédito, uma vez que os juros impostos nessas opções são muito maiores.

Como realizar o pagamento?

Para fazer o pagamento do IPVA, basta dirigir-se a uma agência bancária credenciada com o número do Renavam em mãos.

Outras formas de pagamento são os guichês de caixas eletrônicos, terminais de autoatendimento, débito agendado ou em canais oferecidos pelas instituições bancárias.

O IPVA pode ser pago pela internet e pelo celular?

O pagamento do tributo pode ser feito por aplicativos de bancos credenciados, novamente informando o número do Renavam.

Para veículos que são registrados no estado de São Paulo, é preciso entrar no portal da Secretaria da Fazenda e Planejamento de São Paulo e gerar o guia de pagamento.

Como quitar o IPVA atrasado?

No estado de São Paulo, para quitar impostos atrasados é preciso verificar se o débito está inscrito no site da Dívida Ativa. 

É preciso ir na opção consulta e com o número do CPF/CNPJ ou número do Renavam. Se procedente, você terá que emitir a guia de pagamento do site da Procuradoria Geral do Estado.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

20 carros mais sustentáveis nos dias de hoje
Segundo dados do Relatório de Emissão Veiculares da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), os carros são...
6 modelos de bicicletas para você usar no dia a dia
É impossível falar de mobilidade urbana sem pensar na bicicleta. Seja em grandes metrópoles, em cidades litorâneas e ou...
Saiba como consultar pontuação da CNH
Entre as novas leis do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em vigor desde o dia 12 de abril de...
Tabela Fipe: O que é e como influencia no preço do seguro?
Seja na hora de comprar ou vender seu carro, seja na hora de fazer o seguro, você já deve...
4 motivos para realizar a manutenção preventiva do seu carro!
Se você é daqueles que têm pavor de ficar parado na rua com o carro quebrado, preste atenção: fazer...
Álcool ou gasolina: como calcular o custo de viagem de carro?
Não parece, mas em 2023 vão se completar 20 anos do lançamento do primeiro carro bicombustível brasileiro. Até a...