Sem categoria
Auto

5 erros cometidos na hora de trocar o pneu

Compartilhe em:

Fugir desses erros na hora de trocar o pneu é sinônimo de ficar bem longe de riscos para a sua segurança

Quando o pneu do seu carro precisa ser trocado, é muito provável que você solicite os serviços de um profissional para fazer isso.

Mas às vezes você pode se encontrar em uma situação atípica, como estar em um local de difícil acesso com o carro em dia chuvoso ou à noite. Aí então talvez seja necessário realizar o trabalho com as próprias mãos.

E mesmo que você confie bastante nas suas habilidades mecânicas, é importante evitar alguns erros bastante comuns na hora de trocar o pneu.

Equívocos ao lidar com peças tão fundamentais para o seu carro podem comprometer não somente a integridade do veículo, mas também a segurança física do motorista e demais ocupantes. Às vezes, até mesmo terceiros são afetados.

Por isso, continue a leitura para conferir nossas dicas e ficar longe de atitudes e situações que podem colocar a sua segurança em cheque.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

1. Pneus novos e usados não devem se misturar

Se o estepe do seu carro precisou ser colocado no lugar de algum pneu que apresentou qualquer tipo de problema, tente usar a substituição só para o momento de emergência. Não fique por aí rodando desse jeito.

Muito provavelmente, o seu estepe estará novo e os demais pneus estarão mais desgastados. Dirigir com essa diferença não é recomendado por especialistas. Colocar um pneu novo no mesmo eixo que os usados pode afetar consideravelmente o equilíbrio dinâmico do carro.

Portanto, a indicação é que todos os pneus sejam trocados caso um seja identificado com alguma anomalia.

Isso sai mais caro, é verdade. Porém, é uma garantia a mais para questões de segurança. 

Logo, certamente vale o investimento.

2. Apoie o macaco com firmeza na hora de trocar o pneu

Seu pneu furou em uma rua ou estrada? A primeira coisa a fazer é sinalizar a área com o triângulo – você já deve ter visto em algum momento; é um aparato laranja brilhante bastante chamativo.

O ideal é colocá-lo a alguns metros de distância do seu veículo. Assim, os motoristas e motociclistas que passarem podem enxergá-lo de longe e evitar acidentes.

Se possível, estacione em local plano. Depois, com a chave de roda, afrouxe os parafusos dos pneus – mas não precisa removê-los.

Por fim, chega a hora da ferramenta mais famosa quando o assunto é trocar pneu: o macaco. Para utilizá-lo, basta encaixá-lo na parte inferior da lateral do carro.

É provável que haja uma marcação sobre onde isso deve ser feito exatamente. Desta forma, você consegue apoiar o macaco corretamente e a uma boa distância de onde deve trabalhar.

Quando girar a manivela e o macaco começar a elevar o seu carro, verifique se tudo está posicionado de maneira bem firme para não causar nenhum tipo de dano material ou físico. Também não se esqueça de desligar o veículo e puxar o freio de mão.

É preferível que o estepe seja colocado embaixo do carro, o que funciona como uma espécie de proteção caso a elevação falhe. Isso vai impedir que a pessoa realizando a troca seja gravemente ferida.

3. Não use estepe de medidas diferentes

Homem fazendo a troca de pneu com estepe.

Alguns veículos têm estepe de medidas que se diferem do tamanho dos pneus que de fato estão instalados nas rodas. Isso é feito para diminuir custos ou otimizar o espaço que a peça extra ocupa.

Se, por alguma situação emergencial, você tiver a obrigação de colocar um estepe que está com as medidas diferentes dos demais pneus, dirija o mínimo possível dessa forma.

Isso deixa o carro em desequilíbrio e a probabilidade de causar problemas na hora de dirigir são grandes. Consequentemente, também acarreta no comprometimento da segurança.

4. Não exagere na hora de apertar os parafusos

Depois que o estepe foi colocado no lugar do pneu que apresentou falhas, você deve apertar os parafusos na roda.

Tome cuidado para não exagerar quando for fazer isso. Gire os parafusos com a chave de roda até perceber que estão firmes o suficiente. Não empurrar com o pé para fazer ainda mais força – essa é uma prática que muitas pessoas costumam adotar.

Isso não é recomendado porque pode causar danos potencialmente irreversíveis às rodas, principalmente as de liga leve, que têm chances de deformar e gerar vibrações diretamente para o volante.

Caso isso aconteça, não há conserto. A única solução para resolver o problema é comprando peças novas – e você deve imaginar que o preço disso pode sair bem salgado.

5. Siga as especificações originais

Quando for trocar o pneu do seu carro, respeite as características originais do modelo.

Sendo assim, não coloque conjuntos com rodas que tenham o aro maior ou perfis muito baixos, por exemplo. A melhor prática é seguir à risca o que as montadoras indicam para que o veículo possa trabalhar em seu funcionamento perfeito.

Pneus com medidas muito diferentes podem não caber direito nas caixas de roda, promover consumo muito alto do carro e alteração no registro de velocidade e dirigibilidade. 

Além disso, também há o risco de inadequação à carga estabelecida. Isso aumenta as chances de estourar e acabar em circunstâncias bastante perigosas.

Para evitar problemas, deixe nas mãos da sua seguradora

Você está dirigindo por aí e, de repente, o seu pneu fura. Se desesperar? Não precisa! Com apenas alguns cliques no seu celular, você pode acionar a sua seguradora para que a situação seja resolvida.

É exatamente assim que funciona o seguro auto da Thinkseg. Para trocar pneu, consertar os vidros, realizar serviços de chaveiro ou levar o seu carro no guincho, é só chamar a pelo app que o socorro vai até você!

Nossa cobertura também atende a roubos e furtos, perda total ou parcial, incêndios ou desastres naturais, batidas e até danos morais ou materiais.

A assistência funciona 24 horas por dia, 7 dias por semana. Então, não importa o horário; o seu seguro auto Pay Per Use estará aqui para te atender.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

20 carros mais sustentáveis nos dias de hoje
Segundo dados do Relatório de Emissão Veiculares da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), os carros são...
Saiba como consultar pontuação da CNH
Entre as novas leis do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em vigor desde o dia 12 de abril de...
Tabela Fipe: O que é e como influencia no preço do seguro?
Seja na hora de comprar ou vender seu carro, seja na hora de fazer o seguro, você já deve...
4 motivos para realizar a manutenção preventiva do seu carro!
Se você é daqueles que têm pavor de ficar parado na rua com o carro quebrado, preste atenção: fazer...
Álcool ou gasolina: como calcular o custo de viagem de carro?
Não parece, mas em 2023 vão se completar 20 anos do lançamento do primeiro carro bicombustível brasileiro. Até a...
5 vantagens dos veículos autônomos
Nos últimos 20 anos, o mundo viveu uma verdadeira revolução tecnológica. No começo dos anos 2000, a internet ainda...