Auto

Como levar as crianças no carro em segurança?

Compartilhe em:

Mulher realizando o transporte de criança no carro

Descubra as melhores práticas para manter a segurança dentro dos automóveis e proteger a vida das crianças no trânsito

Transporte de criança em automóveis é coisa séria. Levar os pequenos dentro dos veículos exigem cuidados especiais para que, em caso de acidentes, eles estejam protegidos da melhor forma possível.

Mas você conhece as regras e melhores práticas para manter as crianças seguras dentro dos automóveis? Preparamos um conteúdo especial para tirar todas as dúvidas e te ensinar a protegê-las da maneira correta.

Confira todas as dicas, recomendações e, principalmente, o que não fazer em relação a esse assunto. Continue lendo até o final!

O que diz o Código Brasileiro de Trânsito sobre o transporte de criança?

A lei brasileira para o transporte de criança diz que pessoas em idade inferior a 10 anos devem estar sempre no banco traseiro, devidamente protegidas de acordo com seu peso e faixa etária. Assim, é importante se atentar para a compatibilidade do acessório de proteção com os pequenos. É ele que vai dar a melhor prevenção no caso de acidentes.

Para facilitar a procura e compra do acessório responsável pela proteção da criança, basta conferir as categorias existentes e exigidas pelo Código Brasileiro de Trânsito:

  • Bebê-conforto: usado por crianças até 1 ano e com peso até 10 kg (alguns modelos aceitam até 15 kg). Deve ser posicionado de forma que a criança fique olhando para a parte de trás do veículo. Assim, no caso de uma batida frontal, a chance de lesões é reduzida drasticamente.
  • Cadeirinha: destinada para crianças com idade entre 1 e 4 anos, mas com o acessório voltado para a frente do veículo.
  • Assento de elevação: a partir dos 4 anos, a criança passa a usar um assento para ficar na altura do cinto de segurança do veículo. Esse assento só deve deixar de ser utilizado quando a criança atingir o tamanho suficiente – 1,45 m.

Além de comprar o equipamento recomendado, é importante sempre verificar se o item possui o selo de segurança do Inmetro, que é o órgão responsável por garantir a qualidade dos produtos em território brasileiro. Isso vale, principalmente, para acessórios importados de outros países, como os Estados Unidos.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

Leia mais no blog: Os desafios da mobilidade urbana nas grandes cidades.

Quais os riscos de não fazer o transporte de criança corretamente?

Segundo estudos recentes dos órgãos de trânsito, o uso do equipamento correto de segurança para crianças aumentam as chances de sobrevivência em 71%. Por isso, é fundamental que os pais se preocupam em levar os filhos em segurança, mesmo que o percurso até o destino for extremamente reduzido.

Criança no carro

Estatísticas de acidentes com crianças

Apesar das constantes campanhas de conscientização, o trânsito ainda mata cerca de 3 crianças por dia – considerando a faixa etária de 0 até 14 anos. Muitas dessas mortes poderiam ser evitadas se os protocolos de segurança fossem seguidos à risca.

E os números não param por aí. Segundo o site Criança Segura Brasil, no último levantamento feito em 2017, cerca de 32% das mortes de crianças na faixa etária mencionada anteriormente foram pelo trânsito. É realmente um número assustador.

Ainda considerando as estatísticas disponibilizadas no site, crianças de 1 até 4 anos são as principais vítimas no trânsito, seguidas por crianças de 10 até 14 anos, menores que 1 ano e, por último, crianças de 5 até os 9 anos.

Penalidades pelo não cumprimento da lei

Quem descumpre a lei de segurança para transporte de criança sente no bolso as consequências da ação. Atualmente, conforme a resolução 277 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), o motorista que for flagrado sem a proteção adequada para crianças será penalizado por uma infração gravíssima. Neste caso, o veículo ficará retido até que a situação seja corrigida.

Sobre os valores, desde 2016, a lei estabelece o valor da multa para essa categoria em R$ 293,47. Já na carteira de habilitação, o motorista perderá 7 pontos pela infração e precisará se adequar para não repetir o erro e estourar o máximo de pontos permitidos.

Cuide das suas crianças e de toda a família

Como vimos, o transporte de criança é coisa séria e precisa de muita atenção por parte dos pais. Simples atitudes, podem ser decisivas para salvar a vida dos pequenos. Seguindo as recomendações da lei e investindo pouco nos equipamentos de proteção, é plenamente possível diminuir os riscos em caso de acidentes.

Assim, além de investir apenas no seguro auto para proteger seu veículo, é possível investir nos acessórios de segurança para transportar toda a família tranquilamente e, desse modo, fazer passeios inesquecíveis. 

Portanto, proteja as crianças com os acessórios adequados, sempre use o cinto de segurança em qualquer trajeto – o mesmo vale para os passageiros – e nunca dirija após consumir bebidas alcoólicas.

Com esses passos feitos, boa viagem!

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

Dúvidas sobre a CNH Social? O Detran esclarece
Não dá para dirigir sem CNH ou permissão para dirigir, não é mesmo? Se a grana está curta para...
Vazamento de água no carro: como identificar e o que fazer?
Um belo dia você sai da garagem e vê que há uma poça de água debaixo do carro. Se...
Direitos e deveres dos motoristas com os carros elétricos
A frota de carros elétricos não para de crescer no Brasil. Os modelos 100% elétricos tiveram 3.395 emplacamentos no...
Inmetro: saiba quais são carros mais econômicos de 2022
Apesar das ligeiras quedas no segundo semestre de 2022, o preço dos combustíveis continua alto no Brasil. Quem roda...
Quatro motivos para lavar o carro uma vez por mês
Nem todo mundo tem o hábito de lavar carro com frequência. Entretanto, a prática não é só prejudicial para...
Se eu atropelar um bichinho, meu seguro auto oferece cobertura?
Não é raro encontrar animais soltos nas ruas ou na beira de rodovias. Infelizmente, muitos estão perdidos ou foram...