ThinkNews
Auto

Podemos dizer que seguro é investimento?

Compartilhe em:

seguro é investimento

Se você se pergunta se seguro é investimento ou não, imagine três situações diferentes:

  1. Você compra um carro financiado em 60 prestações de mais de R$ 1 mil, não faz seguro. O mesmo é roubado e não recuperado. Ou você terá que quitar o contrato ou pagar cada uma das prestações até o fim sem ter o bem.
  1. Você é o causador de um acidente com mais dois veículos e não possui seguro. Os custos dos reparos do seu e dos outros dois carros ficarão por sua conta.

Seguro é investimento?

Apenas estes três roteiros trágicos já ajudam a entender a razão pela qual o seguro é investimento, e não uma despesa. 

Em todas elas, o custo para que sejam resolvidas será muito maior do que o quanto foi investido na contratação do seguro. Seguro é investimento na sua segurança, na sua tranquilidade, no seu patrimônio.

Se for processado, o seguro paga

Mais uma: imagine que você causa um acidente que deixou o outro motorista com um problema permanente de saúde, como a amputação de uma perna, por exemplo. 

Se você não possui seguro, a vítima vai depender somente do DPVAT (Seguro para Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre), o seguro obrigatório. 

Como a indenização do DPVAT é baixa, a vítima pode lhe acionar judicialmente exigindo uma quantia maior. Tanto as custas do processo, do advogado e da indenização serão por sua conta. Seguro é investimento ou não?!

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

Se não usar, é recompensado

Mesmo que você nunca utilize o seguro, é recompensado pela classe de bônus, que oferece descontos de até 20% na renovação quando não sinistros durante a vigência da apólice. 

A diferença de preços entre a contratação seguro pela primeira vez e a décima renovação, já com classe de bônus 10, pode chegar a 50%.

Seguro é investimento. Melhor ainda se tiver preço justo

Agora que já está bem claro que o seguro é investimento e não despesa, que tal conhecer uma nova modalidade paga por uso? 

No Pay Per Use da Thinkseg, você paga somente quando usa o carro e o pagamento é mensal, como nos serviços de streaming, por exemplo.

É tudo muito simples. Um aplicativo faz toda a telemetria, calcula a quilometragem mensal e distingue o meio de transporte que você está usando (o próprio carro, aplicativos de transporte, ônibus, bicicleta ou a pé).

Pelo app, você tem todas as informações do seu seguro, além de acesso a assistência 24 horas e outras funcionalidades. Outra vantagem é que você faz a contratação, a vistoria do carro e o cancelamento da apólice pelo próprio celular, sem necessidade de ligações ou atendimento pessoal. 

Além disso, no Seguro Auto Pay Per Use da Thinkseg há coberturas adicionais para vidros e serviços de socorro mecânico, guincho, reboque, chaveiro, troca de pneus e reparos gerais. Nas indenizações integrais, o Seguro Auto Pay Per Use utiliza a tabela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).

Seguro é investimento, sim. Mas é sempre bom pagar um preço justo, com informações claras e descomplicadas. É o que o Pay Per Use da Thinkseg oferece para você! Faça sua cotação e comprove.

COTAR SEGURO AUTO PAY PER USE

Lista dos carros mais baratos 2024
Faz tempo que os carros mais baratos 2024 não despertam mais o desejo do consumidor brasileiro comum, aquele que...
Melhores carros para pegar estrada
Viajar pelas estradas do Brasil é uma experiência única, marcada por paisagens deslumbrantes e uma diversidade cultural ímpar. Para...
Quais são as coberturas em um seguro auto que você não pode ficar sem?
Imprevistos podem acontecer a qualquer momento e, assim, o seguro automotivo surge como um aliado indispensável para proteger os...
Os melhores SUVs de 2024
Não é novidade que os SUVs vão dominando o mercado brasileiro. Responsáveis pela extinção de segmentos como o das...
Carros elétricos 2024 no Brasil - melhores modelos
A chegada das fabricantes chinesas foi fundamental para a explosão dos carros elétricos no Brasil. Os maiores responsáveis pelo...
Carros chineses que estão fazendo sucesso
Liderados pela JAC Motors, que tinha o apresentador Fausto Silva como garoto-propaganda, os primeiros carros chineses desembarcaram no Brasil...